• Projeto Gondwana

Conectando os propósitos para ser protagonistas de criar o presente e construir o futuro do futebol.

No mundo do futebol temos uma grande oportunidade para criar contextos de aprendizagens que permitam desenvolver ferramentas humanas, cognitivas e físicas que nos acompanhem pelas nossas vidas.


O futebol de base, futebol freestyle e o futsal são disciplinas esportivas que ensinarom muitos aprendizados que levo na minha vida, desde a experiência de ter atuado nelas. Que também são sonhos de uma grande quantidade de crianças e adolescentes, porém quando eles vem que podem conhecer outras oportunidades além do futebol profissional, como aprender idiomas, estudar uma carreira, empreender, criar conteúdos, fotografar, aprender a ganhar e perder, a jogar em equipe, a não ficar esperando, a fazer acontecer a jogada, a pensar colectivamente, a oferecer disculpa, a fazer um zerinho, a fazer embaixadinhas e principalmente, a aprender jogando. O jogo é uma grande base para gerar aprendizagens significativos.


As crianças são sinceras, elas tem a capacidade de resolver problemas que nos pessoas adultas nao temos siquiera perguntado eles antes. As vezes queremos que a criança seja adulta falando como adultos, nossa provocação é pensar que nós já fomos crianças, que temos que ter ferramentas para ensinar eles. A bola é uma ferramenta esencial para desenvolver habilidades orientadas a cumprir os pilares da educação.


Esse é meu trabalho, uso o futebol freestyle para captar a atenção, depois interagimos com alguns principios gerales do futebol de base (levantar a cabeça, conciencia do pase, movimento constante, atenção) para depois entrar no campo a jogar e se divertir, onde eu sou mais uma pessoa do time (interação horizontal), e finalmente fechar com os principais aprendizados da jornada, reforçar algumas ideia forza dos temas trabalhados e tirar uma foto final que fique na nossa memória emotiva.



Recebemos o convite feito pelo Futebol Social, para participar como Agência de Comunicações a cobrir o evento, fazer uma sessão de cinema e realizar atividades de futebol freestyle para crianças e adolescentes desenvolverem habilidades por meio do uso pedagógico da bola.


A bola é uma ferramenta que nos permite conhecer a própria historia, construir relações para criar experiências e fortalecer vínculos. Ser protagonistas do nosso presente.


O Circuito Futebol Social jogou o primeiro tempo na cidade de Sorocaba, destacada internacionalmente pela qualidade do seus atletas e pelo Time de Futsal Magnus, onde atualmente joga Leozinho e o Capitão Rodrigão, entre outros e outras jogadoras. E também por ser a cidade que recebeu ao Rei do Futsal, Falcão.

Além do anterior, Sorocaba tem muito a ver com Gondwana (Supercontinente) como uma comunidade que constroi cultura Afro Latinoamericana no seu cotidiano.


No Circuito conseguimos perceber a quantidade de familias que acompanham o desenvolvimento do futuro do Brasil, as crianças e adolescentes, que tem uma forte influencia afro e indigena que traz tanto orgulho em momentos onde pessoas precisam se organizar para ganhar o jogo de virada. Trazer oportunidades que se convertem em momentos unicos e inesqueciveis, e um dos propósitos do Futebol Social, comandada de manera distribuida por um equipe multidisciplinario de profissionais que fazem acontecer um Circuito pelo Brasil.


Brasil, tricampeão mundial de Futebol Social - Um dos resultados do projeto é a formação das seleções brasileiras masculina e feminina que jogam o Campeonato Mundial de Futebol Social (Homeless World Cup) e outros eventos internacionais. O Brasil é tricampeão mundial no masculino (2010, 2013 e 2017) e campeão no feminino, em 2010. A próxima edição da Homeless World Cup será em Nova Iorque, no próximo ano.


Recebemos a presença de ex jogadores que participaram do Circuito, entre os entrevistados, conhecimos a história de Edson, quem foi parte dos processos da Seleção Brasileira e disputou o Mundial de Milão, e no Chile (Valparaíso), e compartilhou mais um pouquinho da sua experiência. Hoje joga na Liga Profissional de Futsal de Cazaquistão e sua vida mudou se convertindo numa referência mundial da disciplina.


Mônica jogando com sua câmera é imparavel observando o entorno, encontrando historias para visibilizar e registrar, Eu (Seba) por minha parte, facilitando a criação de contextos para desenvolver habilidades orientadas hacia a alfabetização esportiva e como time compartilhamos uma sessão de cinema do documentário "Gondwana, A Bola Conecta" onde nos envolvemos com a raíz do futebol como manifestação cultural popular no Brasil.


Quando falamos de Alfabetização Esportiva tomamos como referencia ao grande jogador brasileiro, considerado o patrono da educação do Brasil, Paulo Freire, conquistou mais de 40 títulos pelo Mundo, com muito control da bola e do jogo como um todo. Ele durante uma serie de troca de experiencias no Angico (Río Grande do Norte) consiguiu criar uma metodología para levar um proceso de alfabetização educativa de base comunitaria.

Considerado indispensable para repensar a educação da sociedade bancaria e por meio de um proceso, fortalecer o pensamento crítico que permita construir o futuro de uma sociedade mais democrática e justa.


Compreender os procesos que vivem as crianças do mundo, principalmente os masas territoriais da América Latina e África, são invidispensaveis para construir o futuro com eles.

Paulo Freire tinha preocupação pela experiência fisico/material da criança de estudar com fome.

Sua primeira fase tinha uma duração de 40 horas para aprender a ler e escrivir. Situava se entendendo as estruturas de dominação e desde da pedagogía do silencio. O aluno escuta o que o professor fala, e que o grande desafio era distribuir as experiencias, transformar num dialogo para estimular a tudos os alunos. As principais ferramentas constituiam o armamento do educando.

Assim como as paredes se constroem de tijolo, um do lado do outro, assim também se escrevem as palavras, juntando tijolos.


Como Gondwana Futebol & Cultura, a bola e a câmera sao nossas ferramentas pedagógicas para passar nossos conhecimentos por meio de idiomas fáceis de entender.

E aí que como dizemos, A Bola Conecta, que foi o título de nosso documentário, porque é isso.

A comunidade de Sorocaba nos recebeu da melhor maneira, jogadores e jogadoras, corpo tecnico, familias, pessoal administrativo, equipe Futebol Social e o Hotel Nacional Inn pelas recepções, expressamos tuda nossa gratidão a tudas as pessoas envolvidas pelas trocas de experiências, os papos e por nos permitir ser parte de sua história.


Para finalizar esse post, comentar que Paulo Freire sostenia que a experiência lúdica na educação move novos afetos en quienes participam nela. Desenvolver novos afetos, gera novos efeitos de criar novos mundos.

A construção do pensamento crítico, também pode ser pensando no futebol com outro jeito. Além das quatro linhas.


Pd. Peço desculpas por algum erro gramatical o de redação, estou aprendendo quando me atrevo a escrever.


Mais Informações:

* Instagram do Futebol Social: https://www.instagram.com/futebol.social

* Projeto Gondwana Futebol & Cultura: http://gondwanafc.com/

* Suscribe nosso Canal de Youtube: https://www.youtube.com/channel/UC-cTpKPXeJa6OwSZ1WjSffg

* Segue a gente no Instagram: https://www.instagram.com/gondwana.fc/

* Para parcerias: contato.gondwana@gmail.com




74 visualizações0 comentário